Boas-Vindas

Olá prezado visitante, é um prazer receber a sua visita. Espero que as mensagens do blog sirvam para a sua edificação e crescimento espiritual. Sua opinião é muito importante. Deus lhe abençõe!

Quem sou eu

Paracatu, MG, Brazil
Sou casado e tenho dois filhos. Cursei teologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte (SPN) em Recife - PE (1997) e na Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo - SP (2006)

3 de ago de 2010

A VONTADE DE DEUS

Um dos grandes desafios para uma vida cristã plena e autêntica é o de se fazer a vontade de Deus em todo o tempo. Escrevendo aos Romanos o apóstolo Paulo nos diz o que fazer para que se possa experimentar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus (Rm 12.1-2). Mas, qual é mesmo a vontade de Deus?
Jesus, falando sobre a sua missão no mundo, afirma o seguinte: “A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra” (Jo 4.34). Já o salmista, atuando profeticamente e referindo-se a Cristo, pontua: “eis aqui estou, no rolo do livro está escrito a meu respeito; agrada-me fazer a tua vontade, ó Deus meu; dentro do meu coração, está a tua lei” (Sl 40.7-8). Davi, que é chamado de “o homem segundo o coração de Deus”, faz um pedido pertinente ao Senhor, no Salmo 143.10. Ele diz: “Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus”. Essas observações remetem-nos às algumas conclusões pertinentes.
Primeiro, a vontade de Deus é objetiva e determinada pelo próprio Deus conforme revelada e registrada nas Sagradas Escrituras, o que torna possível ao homem conhecê-la.
Segundo, conhecer a Lei e a vontade de Deus é, não só, um dever mas, também, um desafio a todo aquele que quer experimentar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus em seu viver cotidiano.
Terceiro, quando conhecemos e nos esforçamos por fazer a vontade de Deus tornamo-nos agentes de transformação da sociedade e assemelhamo-nos àquele que dizemos ser o nosso Senhor – Jesus Cristo.
Portanto, busquemos não só conhecer a vontade de Deus através da leitura e do estudo da sua Lei e da oração, como meio de comunicação entre o céu e a terra, mas também, esforcemo-nos por experimentar essa boa, agradável e perfeita vontade de Deus, regozijando-nos Nele e na sua vontade mediante a renovação e conformação da nossa mente à mente de Deus.
Rev. Gedivan Reis

Nenhum comentário:

Postar um comentário